• Instagram
  • Whatsapp
  • E-mail

BIO

Eu sempre fui a criança que renunciava a qualquer brincadeira para passar horas olhando álbuns familiares antigos no sofá da sala. Me fascinava poder ver com precisão os rostos de outrora, reviver momentos (ou mergulhar no mar de possibilidades da imaginação em relação aos momentos que não vivi), sentir a nostalgia das boas lembranças...

A satisfação de ver as fotos reveladas, sentir o cheiro de biblioteca antiga que elas adquirem com o tempo, experienciar o peso (em todos os sentidos) do papel fotográfico nas mãos, me despertou para o processo fotográfico em si: como transformar aquela luz, aquele sorriso, aquele olhar em matéria permanente?

Passar a enquadrar e clicar a beleza, a felicidade (ou algumas vezes a dor), a luz das quatro da tarde, as marcas na pele de cada ser que os torna únicos se transformou em uma paixão tão forte quanto viver uma fotografia já revelada.

E cá estou eu, contando histórias a partir do meu olhar e transformando instantes em arte.